Projetos Integrados

O QUE FAZEMOS: PROJETOS INTEGRADOS DO LAR NEFESH

Núcleo de Acolhimento para Crianças e Adolescentes

Objetivos deste projeto:

  • Acolher em uma casa com cara e jeito de lar, crianças de 0 a 02;

  • Acolher em uma casa com cara e jeito de lar, crianças de 03 a 12;

  • Acolher em uma casa com cara e jeito de lar, adolescentes 13 a 18.

Os acolhidos chegam com baixa auto-estima nos abrigos. Além de marcas profundas de agressão física, psicológica e emocional, outros sinais podem indicar um caso de maus-tratos como: a criança não brincar, ficar isolada dos amigos, não sorrir, perder o cuidado com a própria aparência (não penteia o cabelo e se veste de qualquer jeito), passa a ser agressiva, sentir sono na escola por não se sentir segura em casa para dormir.

Por estar com olhar atento a esta realidade o Lar Nefesh desenvolve projetos que procuram atender as necessidades daqueles que vivem em situação de risco comprometendo seu desenvolvimento físico, psíquico, moral e espiritual oferecendo-lhes um lar onde obterão um tratamento individualizado conforme preconiza o ECA em seus artigos

Art. 15 - A criança e o adolescente têm direito à liberdade, ao respeito e à dignidade como pessoas humanas em processo de desenvolvimento e como sujeitos de direitos civis, humanos e sociais garantidos na Constituição e nas leis.

Art. 16 - O direito à liberdade compreende os seguintes aspectos:

I - ir, vir e estar nos logradouros públicos e espaços comunitários, ressalvadas as restrições legais;

II - opinião e expressão;

III - crença e culto religioso;

IV - brincar, praticar esportes e divertir-se;

V - participar da vida familiar e comunitária, sem discriminação;

VI - participar da vida política, na forma da lei;

VII - buscar refúgio, auxílio e orientação.

Art. 17 - O direito ao respeito consiste na inviolabilidade da integridade física, psíquica e moral da criança e do adolescente, abrangendo a preservação da imagem, da identidade, da autonomia, dos valores, idéias e crenças, dos espaços e objetos pessoais.

Art. 18 - É dever de todos velar pela dignidade da criança e do adolescente, pondo-os a salvo de qualquer tratamento desumano, violento, aterrorizante, vexatório ou constrangedor.

Em atendimento à Resolução Conjunta nº 01/09 CNAS/CONANDA, o Lar Nefesh entende que a excepcionalidade do afastamento familiar não os exclui deste convívio, portanto procura garantir a preservação e fortalecimento dos vínculos familiares e comunitários, sempre respeitando a autonomia da criança e do adolescente.

 

Educa – Educação Complementar – Reforço escolar em casa

Objetivos deste projeto:

  • Proporcionar reforço escolar para crianças e adolescentes;

  • Ensinar línguas estrangeiras: Inglês, Espanhol, Frances e outros;

  • Educação Física e Esportiva.

 

Regras de Convivência

As regras de convivência são básicas e envolvem direitos e deveres entre os acolhidos no Lar Nefesh conforme regido nos artigos do ECA – Estatuto da Criança e do Adolescente.

 

Direitos:

  • Respeito mútuo

  • À vida

  • À saúde

  • À educação

  • À cultura

  • Ao lazer e ao esporte

  • À alimentação

  • À liberdade

  • À família

  • À profissionalização

  • Ser socorrida em primeiro lugar

  • A um nome e nacionalidade

  • Cuidados especiais

  • À preservação de sua história de vida

  • À preservação de sua individualidade

 

Deveres:

  • Tratar bem a todos

  • Não falar palavrão

  • Dormir na hora certa

  • Cuidar dos seus materiais escolares

  • Cuidar dos seus pertences pessoais

  • Respeitar a todos os que os cercam

  • Respeitar os mais velhos

  • Não brigar com os amigos

  • Realizar diariamente as atividades de higiene (escovar os dentes, tomar banho, etc)

 

Reforço Escolar

Além dos acolhidos estarem devidamente matriculados em escolas da rede pública e freqüentando as aulas de acordo com o ano letivo, o Lar Nefesh conta com educadores funcionários e voluntários para auxiliá-los nas lições de casa através de atividades lúdicas e pedagógicas para facilitar o aprendizado no dia a dia, são lições preparadas com livros didáticos conforme a capacidade intelectual dos acolhidos, revistas, filmes e outros materiais disponíveis.

 

educa

 

Histórias Contextualizadas

Por meio de fatos do dia a dia e histórias bíblicas são tiradas lições para serem aplicadas em suas vidas diariamente, ressaltando sempre a ética, o amor, o perdão e o respeito com o próximo. São grupos divididos por faixa etária que desenvolvem juntos atividades que facilitam o desabafo das angustias sofridas por cada acolhido antes do momento do acolhimento, juntos aprendem a confiar uns nos outros e aprendem a lidar com as dificuldades que a vida lhes proporciona.

 

Fazendo Arte

Objetivos deste projeto:

  • Oferecer aulas de artesanato;

  • Oferecer aulas de Instrumentos Musicais;

  • Oferecer cursos de Impressão em camisetas;

  • Oferecer aulas de Desenho Artístico.

 

Trabalhos Manuais

Por meio da participação de voluntários, os acolhidos aprendem a confeccionar cartões, artesanatos em E.V.A, imãs de geladeiras para presentear seus amigos e parentes e dessa forma aumentam ainda mais sua auto-estima e seu desenvolvimento psicossocial. Semanalmente são elaboradas atividades variadas com os mais diversos tipos de materiais para artes, eles aprendem a utilizar cuidadosamente cada tipo de material entre eles: lápis, caneta, borracha, cadernos, papel para desenho, papel para origami, massa de modelar e outros.

 

Apresentação Musical

Os acolhidos aprendem através de músicas contextualizadas, ritmos e coreografias que estimulam o movimento do corpo e a coordenação motora, os acolhidos participam de uma classe de música no próprio Lar Nefesh e aprendem a tocar instrumentos musicais.

 

Expansão do Universo Cultural

Objetivos deste projeto:

  • Proporcionar aulas de Informática e internet;

  • Encaminhar para emprego Menor  Aprendiz os adolescentes com idade proporcional;

  • Visitar Museus e outras obras culturais;

  • Visitar Parques Ecológicos;

  • Visitar Teatros;

  • Visitar Salas de Cinema;

  • Proporcionar a participação dos acolhidos no Lar Nefesh em acampamentos.

 

Aulas de Informática

Semanalmente os acolhidos aprendem a utilizar e lidar com equipamentos de informática em nossa sala de computação montada com peças que foram doadas pela comunidade. Com a ajuda de um professor voluntário na área da informática os acolhidos se familiarizam com os equipamentos inserindo-os ao universo digital, elas aprendem a manusear os equipamentos e inclusive realizar manutenção nos mesmos.

 

Atividades Externas

Todos acolhidos participam de acampamentos e passeios (sempre com autorização judicial), com outras de suas idades, ampliando seu universo cultural e seu circulo de amizade. Por meio de parcerias desenvolvidas com empresas, igrejas e grupos de pessoas, mensalmente aqueles que estão abrigados no Lar Nefesh participam de atividades planejadas fora do abrigo, tais como ir aos shoppings, cinema, teatro, parque de diversão e outros.

 

expansao

 

Saúde Integral – Física, Psicológica, Emocional e Espiritual

Objetivos deste projeto:

  • Oferecer acompanhamento médico: Pediátrico, Clinico Geral e exames periódicos;

  • Oferecer acompanhamento Odontológico;

  • Oferecer acompanhamento Psicológico;

  • Oferecer aconselhamento e orientações religiosas.

 

Acompanhamento Clínico

Periodicamente todos acolhidos são apresentados a médicos especializados para o tratamento de diversos problemas de saúde originado pela falta de cuidado e negligência dos responsáveis antes do acolhimento.

 

Cortes de Cabelos e cuidados com o corpo

Por meio de voluntários e funcionários os acolhidos aprendem a cuidar de seus corpos com produtos especializados, dessa forma eles aprendem a valorizar-se mais mantendo sempre elevado sua auto-estima e aprendem a cuidar e valorizar os seus objetos pessoais.

 

Alimentação

Com um cardápio balanceado preparado com ajuda de nutricionistas voluntários os acolhidos aprendem a se alimentar corretamente com todos os nutrientes necessários para o seu desenvolvimento físico, realizando três refeições principais e lanches.

 

alimentacao

 

Atendimento Odontológico

Sempre que necessário os acolhidos são atendidos em um consultório odontológico montado nas dependências da Escola de Samba “Unidos de Vila Maria”, eles recebem tratamento especializado que corrige os problemas causados pela falta de cuidados com a higiene bucal.

 

Terapias e Atendimentos Psicológicos

Todos acolhidos em idade de compreensão dos fatos são atendidos por uma técnica terapeuta, para que tenham facilidade de lidar com as dificuldades da vida e possa obter ferramentas para vencer as barreiras. São atividades desenvolvidas dentro e fora do abrigo através de parcerias firmadas com outras instituições filantrópicas.

 

Habilita – Prepara a criança ao retorno do Convívio Familiar

Objetivos deste projeto:

  • Acompanhar a visita das famílias dos acolhidos no Lar Nefesh;

  • Orientar a família dos acolhidos sobre os programas sociais do Governo (bolsa-familia, leve-leite, kit-gás e outros;

  • Proporcionar participação da família em atividades especiais no no Lar Nefesh (convocações escores, acompanhamento médico e outros);

  • Acompanhar as famílias fora do Núcleo de Acolhimento Nefesh durante o período de acolhimento da criança ou adolescente;

  • Acompanhar as famílias dos que foram acolhidos e já retornaram aos seus lares;

  • Proporcionar o fortalecimento dos vínculos familiares entre os acolhidos seus familiares.

 

Família e Comunidade

Os familiares são atendidos semanalmente para orientações e encaminhamentos quando necessário a Centro de Tratamentos Antidrogas, Centro de Atenção Psicossocial - CAPS, Assistência Jurídica, Centro de Apoio ao Trabalhador – CAT, Centro de Referência de Assistência Social – CRAS, entre outros tantos encaminhamentos e orientações que se fizerem necessários.

 

Justificativa do LAR NEFESH

O Lar Nefesh tem desenvolvido varias atividades psicopedagógicas com as crianças que são alcançadas por ele, são crianças e adolescentes de 0 a 17 anos e 11 meses de idade de ambos os sexos, que estavam vivendo em situação de risco social junto a seus responsáveis.

O trabalho realizado pela diretoria desta instituição é totalmente voluntário e gratuito, não acarretando custos para o Serviço de Acolhimento.

Hoje o projeto está localizado na zona norte do município de São Paulo, e conforme dados da subprefeitura de Vila Maria – Guilherme é composta por três distritos, que somados representam uma área de 26,4 Km2 e habitada por mais de 302 mil pessoas. É uma região onde há vários equipamentos sociais próximos ao abrigo.

No Brasil a cada ano que passa há um número crescente de violência doméstica e abuso sexual contra crianças e adolescentes conforme podemos verificar nas estatísticas. Em São Paulo os casos de violência contra crianças e adolescentes já ocupam o terceiro lugar na lista do Disque-Denúncia. Em mais de 70% das denúncias, quem maltrata é alguém da família. Por isso, uma das primeiras providências que a Justiça toma é afastar a criança de casa e encaminhá-la para um abrigo.

 

Área de abrangência: Bairro Pq. Novo Mundo – Zona Norte – São Paulo.

 

Nº de beneficiários diretos: 18 acolhidos (considerando a dinâmica dos processos, pode-se considerar esse número básico, podendo até dobrar, uma vez que anualmente, por vezes, são atendidas mais que 18 crianças e adolescentes).

 

Nº de beneficiários indiretos: 90 (considerando a dinâmica dos processos, pode-se considerar esse número básico, podendo até dobrar, uma vez que anualmente, por vezes, são atendidas mais que 18 crianças e adolescentes)

 

Metodologia ou Fluxo de Atendimento

O desafio deste projeto consiste em atender as crianças e adolescentes de forma planejada por meio de ações que promovam, ao mesmo tempo, seu crescimento e desenvolvimento físico, emocional e social, o resgate de sua auto-estima e sua reinserção à convivência familiar e comunitária. Seu público-alvo são crianças e adolescentes vítimas de maus tratos e violência, encaminhadas pela Vara da Infância e da Juventude ou Conselhos Tutelares.

A metodologia adotada para a execução deste projeto considera dois tipos de racionalidade que precisam estar articulados nas atividades realizadas com os grupos: atividades de rotina, como ir à escola, fazer tarefa, atividades de lazer, atividades de auto-cuidado e o trabalho realizado junto às técnicas, quer seja dentro da instituição como do judiciário.

As atividades desenvolvidas pela equipe técnica com este propósito estão apoiadas nos quatro pilares da educação segundo a UNESCO que são: Aprender a conhecer, Aprender a fazer, Aprender a viver juntos e Aprender a ser.

Por isso, constituem as fases do projeto:

  • Chegada e recepção ao abrigo (Núcleo de Acolhimento);

  • Socialização com os demais acolhidos que já moram na casa

  • Inserção nas atividades de rotina da casa (escola, cuidados pessoais, etc)

  • Participação das atividades fora da casa

  • Visitas familiares dentro e fora do abrigo

  • Visitas de voluntários

 

Recursos Humanos

(A) QUADRO DE RECURSOS HUMANO NECESSÁRIO PARA ATENDER ATÉ 20 CRIANÇAS.

FUNÇAO:

DIRETOR

COORDENADORA

06 EDUCADORAS DIURNAS

04 EDUCADORAS NOTURNAS

COZINHEIRA

TECNICO DE MANUT. DA CASA

MOTORISTA

ASS. SOCIAL

PSICOLOGA

ESTE PROJETO É MANTIDO 100% POR DOAÇÕES VOLUNTÁRIAS PROVINDAS DE PESSOAS FÍSICAS E JURÍDICAS ATÉ O PRESENTE MOMENTO.

 

Controle e Avaliação

Um dos instrumentos que o próprio Estatuto da Criança e do Adolescente estabelece, em seu art. 19 § 1o ( Toda criança ou adolescente que estiver inserido em programa de acolhimento familiar ou institucional terá sua situação reavaliada, no máximo, a cada 6 (seis) meses, devendo a autoridade judiciária competente, com base em relatório elaborado por equipe interprofissional ou multidisciplinar, decidir de forma fundamentada pela possibilidade de reintegração familiar ou colocação em família substituta, em quaisquer das modalidades previstas no art. 28 desta Lei.) é o Plano Individual de Atendimento que é feito e revisto a cada 06 meses. Nele está contemplada todas as áreas de desenvolvimento da criança/adolescente.